O ultimo post de juliaenfrance

novembre 27, 2008 - 11 Réponses

mudaram as estaçoes…

nesse ultimo post, nem sei bem o que dizer. ainda nao caiu a fica que eu vou embora.

ontem vi meus amigos pela ultima vez antes de ir embora, fomos a aix. nao chorei, do contrario, passei o dia inteiro com um sorriso no rosto, estava realmente feliz.
daqui a algumas horas maryse e yves vao me levar na estaçao, la pego o trem pra genebra, casa de tia Lise.

realmente nao sei o que dizer. estou feliz e esses tres meses aqui foram… eles foram de superar todas as espectativas. e nao ha mais nada a dizer, apenas sinto. 

a pedidos, em breve começarei um novo blog, dessa vez em frances. e esse novo sera escrito para aqueles que fizeram com que eu pudesse escrever tantas coisas maravilhosas neste daqui.

je t’aime, ma France cherie. et tu vas me manquer, beaucoup!

um beijo a todos que acompanharam e leram esse blog. obrigada pelos comentarios, pela simples visita. segunda estou de volta ao brasil. aos que vao me receber, endereço da festa:
Rua Santa Maria Gorete,n 59,Vila Laura, Matatu de Brotas, é a casa da minha vo. se preciso, liguem pro celular da minha mãe 9978 7247 e cheguem por volta das 17h30.

até breve.

Estou com saudade… da França!

novembre 23, 2008 - 4 Réponses

Faz alguns dias, ainda estava com saudade do Brasil. Pensava nas pessoas dai, na comida, nos lugares.
No entanto, desde ontem, e sobre tudo hoje, começo a sentir muita saudade da França.

Este é meu ultimo fim de semana aqui. Entao ontem Klara veio pra ca, o que me fez muito bem. Nada melhor do que uma amiga pra bater papo de noite. fizemos uma feijoadinha esperta que comemos hoje ao meio dia – fria de sal, mas nada mal.

Hoje rolou minha festinha aqui em casa. Convidei meus amigos para comerem « um » – que na verdade eram varios – bolinho(s). Caramba! Foi bom demais!! Ficamos batendo papo a tarde toda, ri demais! Ines me deu um livro em Frances, acho que vou gostar bastante de le-lo. Ganhei também uma torresinha de Ferrero Rocher que eles compraram juntos. Pruma boa compania, nada melhor que uma boa comida. Duas tortas Ikea, sendo uma a Daim, um bolo de chocolate com Creme Anglaise e ainda uma caixa de 500 gramas de chocolates finos. Devoramos! Queriamos ouvir o Cd das musicas brasileiras que Alexandre gravou pra mim ai no Brasil, mas meus pais nao sabem onde botaram. No fim das contas, acabamos pondo na Mtv daqui e descobri que também quero um Cd com as musicas da França agora!!

   

Aiii… vou realmente sentir muita falta deles. E dos meus pais daqui. E dos lugares, de Bouc Bel Air e de Aix. E da comida, sobre tudo chocolate e sorvete. E até mesmo da escola, apesar de agora nao ter saco nenhum pra ela, de tantas outras coisas que tenho que fazer antes de voltar. Sim, vou sentir muita saudade da França! Nao tenho duvida alguma, nao sou mas a mesma Julia que saiu dai no dia 30 de agosto; uma parte de mim pertence a esse lugar e a essas pessoas, uma parte de mim ama isso acima de tudo, uma parte de mim ficara aqui pra sempre.

Esses da foto? Os melhores amigos que poderia ter aqui na França!

Paris!

novembre 19, 2008 - Une Réponse

Agora, sim, posso contar tudo dos meus ultimos dias: Paris!
Começando pelo trem que peguei na sexta feira a noite. Viagem tranqulia por TGV, fui o caminho todo lendo Narnia. Chegando na Gare de Lion, la estava Amaranta -grande amiga da minha familia, a do brasil; alguns anos mais velha, mas praticamente o mesmo rostinho jovem- me esperando. Foi engraçado e bom reve-la. Inclusive devo fazer um big agradecimento aqui no blog, pois foi graças a ela que conheci Paris e tive uma das melhores viagens da minha vida! Subimos, ou melhor, decemos pra pegar o metro e fomos pra casa. Isso as meia noite e quinze.

Deve-se dizer que o predio onde ela mora é mesmo, como ela mesma fala, um cafofinho. Mas o apartamento compensa um bilhao de vezes: um studiozinho super aconchegante, decorado a la Ikea! Se encontra no « 19eme arrondissement », o que pensei ser longe do centro – mas Paris tem muita coisa bacana mesmo fora do centro – e pode-se ir a qualquer em 30 min de metro. (Pausa para chocolate, e ainda me pergunto porque eu engordei tanto).

No primeiro dia, sabado, saimos as duas andando pelas ruas de Paris. O primeiro lugar que parei um pouquinho foi o rio Sena. Ele fica lindo do lado das arvores amarelas de outono, mas talvez seja ainda mais bonito na primavera. Continuamos andando, olhando lojinhas parisienses. Fomos na Notre Dame, que é fantasticamente linda, por dentro e por fora. Uma arquitetura maravilhosa, vitrais incriveis. Adorei!

Foi ainda na frente da Notre Dame que vi o Marco Zero, onde começa-se a contar os « arrondissements » de Paris. Passamos pelo Pompidour – uma biblioteca/museu/cinema – que é um dos monumentos arquitetonicos que mais gostei em Paris. Super original, com suas escadas rolantes do lado de fora. Depois fomos almoçar num « marché » que tinha imigrante de tudo quanto é canto vendendo a comida e seus respectivos paises. Pensamos em comer no tunisiano o tipico couscous, mas quando eu vi a lasanha do italiano acabei mudando de ideia. Fiz muito bem, estava excelente, mas dessa vez resolvi pegar leve com voces e nao tirei foto. (risos) De sobremesa, andamos mais um pouco e compramos doces judaicos num bairro judeu da cidade. Comi uma especie de strudel com maça e passas delicioso! Andamos até um parque proximos para sentar e comermo com calma. Era o antigo palacio do rei da França, algo do tipo. Simplesmente enorme, impressionante.

Ai pegamos o metro de novo, dessa vez pra ir pra ela, pra Torre Eiffel. A gente tava conversando tao distraida que eu nem me dei conta quando a Torre apareceu, bem do meu lado. Entao soltei um super « Uau! » Ela é realmente, simplesmente e magicamente LINDA! Seja dia, seja noite. Nessa hora, ainda havia algum raio de sol sobre a cidade – apesar dele ter se encondido o tempo inteiro, como de habito. Fiquei la de cima, babando, alguns bons minutos. Depois descemos até pertinho dela, queria toca-la. Tao ignorante eu era que mal sabia poderia fazer muito mais que isso, poderia subir nela. E foi o que eu fiz. 3 euros, alguns milhoes de degraus pra subir, mas vale muuuuuuito a pena. Vi Paris toda iluminada com suas luzinhas que começamos a acender no inicio de noite. A sensaçao é impossivel de descrever, me sentir imensamente bem.

No segundo dia – apos maravilhoso mingau de tapioca da minha compatriota-, pequeno tour pela vida de Amelie Poulain ^^ Começando pelo Sacre Coeur a Montmartre. Logo na chegada levei o maior susto. me vieram uma porçam de africanos imigrantes, um me enfiou uns cordoesinhos no dedo e começou a falar uns treco numa lingua desconhecida enquanto trançava. Eu ja ia falando « ah, que legal! Eu também sei fazer essa pulseira » quando Amaranta me puxou e tirou o treco do meu dedo. Depois me disse que é que nem no pelourinho, eles chegam rapido e todo gentis e depois te fazem pagar pela pulseira! Nos tres rimos a beça disso depois! Continuando a subida do monte, turistas e camelos. O lugar é mesmo beeem turisco, nao é a toa: é lindo, super gostosinho. Também tem uma boa vista da cidade la de cima. E ainda nao sei como aquela igraja permanece tao branca depois de 1 seculo de existencia. Havia ainda desenhistas quase implorando pra fazer o rosto de todos que passavam – e depois receber 50 euros por isso – e um cara que fazia sua marionete tocar guitarra super bem. (risos)

Seguimos caminhando, vendo muita coisa bacana. Paramos numa lanchonete e comemos paninis. Pela primeira vez achei tomate seco do jeito que eu gosto aqui na França. E ele cai super bem com mozzarela, queijo de cabra e lombinho, dentro do pao crocante. Fanta pra acompanhar – posso estar comendo muito por aqui, mas se tem uma coisa que foi quase cortada da minha alimentaçao foi refrigerante. E logo quando descemos a ladeira: o café de Amelie, o Deux Moulins. Babei! Fiz questao de entrar, mas confesso que dentro nem parece tanto, exceto o banheiro, que me pareceu igualzinho.

Passamos também pelo Moulin Rouge e pegamos o metro pra ir pro Arco do Triunfo. Nem preciso dizer que eu adorei. So nao vou ficar mais descrevendo poir ja estou ficando cansada aqui – faz mais de uma hora que escrevo. So sei que foi otimo e que depois seguimos por toda a avenida Chanselisé (acho que escreve assim) – que é realmente fabulosa- até pertinho do Louvre.

Uff… o resto vai ficar como contado, estou cansada demais pra escrever mais. Basta saberem que no ultimo dia passei horas no Louvre e que absolutamente adorei. Viagem no tempo e espaço!

Paris é capital da França. No entanto, nesse fim de semana, me senti mais em casa., mais no Brasil. O fato de estar com Amaranta e Moema, falar em portugues, falar do Brasil e da França com brasileiras e tomar mingau de tapioca me fez « recuperar as forças » pra aproveitar e vier intersamente essa minha ultima semana aqui em Aix. Sim, sinto saudade do Brasil, mas tambem ja começo a sentir falta da França, e de tudo que esta ligado a isso.

Mil beijos a todos e até muito, muito breve. Dessa vez, ao vivo, a cores e algo mais.
P.s.: esse post foi escrito ao som de Amelie Poulain, Zeca Baleiro, Cassia Eller e Ivete Sangalo.

A garota mais feliz, alegre e saltitante do mundo^^

novembre 18, 2008 - 2 Réponses

Sou eeeeeeeeeeeeeeeeeeeu!
Porque? Porque eu fui a Pariiiiiiiis, e foi muito boooooooooom! E eu tenho que paraaaaaaaaaaar de escrever assiiiiiiiiiim… (risos)

Sim, foi perfeito, foi maravilhoso, foi bom demais!
Amanha de tarde nao tenho aula ai venha aqui e faço um post contando tudo – agora tenho que estudar pra prova de ingles, que por sinal deve ser a ultima que vou fazer essa ano. Estou praticamente de férias!! Nao que estar aqui nao tenha sido praticamente ferias o tempo inteiro. (risos) 14,5 na prova de matematica, pra recuperar do teste!

Pois bem, vou-me indo, entao. Vim apenas falar umas palavrinhas e postar a foto mais esperada desde que cheguei na França:

Muitos beijos a todos e até mais!
Em breve julianobrasil!

Sabado delicioso, terça feira atordoada.

novembre 11, 2008 - 5 Réponses

Oi geeente :D
Estou aqui aproveitando meu feriadinho de terça feira. Hoje minha mae viajou pra Orleans, vai pruma festa dos 50 anos do CNRS – o lugar de pesquisas cientificas que ela trabalha. Devo dizer que não tem nem 6 horas que ela partiu e ja sinta falta dela – definitivamente, não daria pra morar aqui so com Yves e Alex, apesar de gostar muito dos dois. Acabo de resevar meu bilhete de trem pra Paris – sim, vou pra Paris, meus queridos! -. Deveria estar super feliz, oras, estou! mas ainda to meio chateada porque tive que me virar sozinha aqui pra reservar e pagar pela internet. Me deu nos nervos porque tenho procurado faz uns dias e cada vez que eu entrava tava mais caro, mas não podia reservar pois dependia de varias coisas. Mas ja estou me acalmando, acabei pagando 127 euros, entao da pra levar, no entanto chego meia noite a Paris. Passo o sabado, domingo e volto segunda a noite. Aaaai! Estou contente « tudo vai dar certo, Julia » – digo a mim mesma.
Quem quer uma foto minha do lado da Torre Eifel?! (risos)

Agora vamos ao que me aconteceu nos ultimos dias.
Meu ultimo post foi na sexta feira. Depois disso, fui a Ikea com meus pais no sabado. Devo dizer que meu dia foi maravilhoso. Passei o tempo todo com uma sensação otima dentro de mim. Naquele dia eu pensei « puxa, tenho mesmo uma familia aqui! ». Comemos no restaurante da loja, especialidades suecas – ja que é um loja de origem sueca. Salmão, bolinhas de carne, pão « biologico » e a maravilhosa torta Daim de sobremesa. Caramba, que torta! Depois Yves foi resolver umas coisas e eu e Maryse ficamos pra visitar a loja. Basicamente, é decoração de ambientes, desde as minusculas velinhas e bichinhos de pelucia até os moveis por encomenda e as geladeiras tematicas. Muito legal! Ta certo que eusou fascinada por decoração, mas acho que qualquer outra pessoa ia gostar do lugar. Comprei umas coisas pro meu quarto novo, e sai na vontade de comprar muitas outras. Ainda vou voltar la antes de ir embora, tem varias coisas que quero comprar pra dar de presente e outras pra mim mesma ainda ^^ Depois fomos a Plan de Campagne onde escolhi meu papel de parede da casa nova e vi onde meu pai compra os materias pros aeromodelos. Preciso voltar la ainda essa semana!

Domingo foi mais normal. Almoçamos todos os 5 juntos – Orpheu também veio-, foi bem legal. Comecei a ler o ultimo livro de Narnia – ta de doer o coração, mãe. Depois liguei pra Klara e foi otimo saber que ela ta super bem na nova familia e vai ficar com eles até voltar pra Alemanha. Ela ta morando com a familia que ia me acolher antes, mas como a « mãe » passou todo o mes de setembro na Australia pedimos pra eu trocar de familia. – Sempre soube, mas agora realmente vejo, não da pra ficar muito tempo numa casa que não tem uma mulher adulta.- No fim das contas vim parar na casa de Maryse e Yves, e Klara agora fica na casa da minha antiga familia e nos duas estamos muito felizes assim ^^

Hoje o dia foi isso ai que ja sabem. Meio transtornado pra mim por causa do trem, mas de resto bom. As filhas de Yves vieram almoçar com os pequeninos. Gosto de ver crianças correndo pela casa. Entrada feita por Stefanie, prato principal pelo meu pai e sobremesa por Patricia. Da proxima vez, eu faço a sobremesa, a de hoje me obrigou a comer um chocolate depois. (risos) De resto, tava tudo bom.

Bom, grande beijos a todos, um especial pra Line que passou por aqui recentemente!

AVISO IMPORTANTE:
EU VOLTO PRO BRASIL DIA 1 DE DEZEMBRO, A TARDE. MINHA MÃE TA ORGANIZANDO UMA FESTINHA DE RECEPçÃO PARA MIM. SERA LA NO MEU PREDIO NOVO DE TARDINHA, AINDA NÃO SEI A HORA. TODOS VOCES ESTÃO CONVIDADOS! EM BREVE FALO MAIS, MAS NÃO MARQUEM NADA PRA ESSE DIA, QUERO TODOS LA!

Andei pensando…

novembre 7, 2008 - 2 Réponses

Oi oi todo mundo!
Aqui estou eu, depois de minha nada cansativa sexta feira. Hoje de manhã foi o « Bac Blanc » de Frances – que poderia ser traduzir muito grotescamente por « simulado do ENEM »- la no colégio, então aproveitei pra dormir mais um pouco e revisar por teste de Espanhol que fiz hoje de tarde. Enfim, cheguei no colégio 11h50, almocei, fiz teste, tive aula de Bio e Fis e 15h30 ja tava no ponto do buzu.

Confesso que estou super feliz com a volta as aulas – apesar de que estar de férias também é maravilhoso. Foi otimo reecontrar todo mundo ontem, saber as novidades das férias e tudo mais. Alisson foi pra casa dos pais dela, na Costa do marfim, e trouxe um estojinho pra cada um da sala, muito bacana. Eu passei o dia toda azucrinada sem saber em que dia da semana estavamos, que aulas tinhamos…
Hoje voltei contando mil e um casos pro motorista do buzu – nunca falei dele aqui, mas é o cara mais brother que eu conheci na França. Tinha dado pra ele a receita de brigadeiro – pra ele comer com pipoca, enquanto assisti filme, ja que é o que mais faz na vida depois de dirigir – mas ele caiu na besteira de pedir pra irmã fazer e resultado: a menina parou de mexer e foi olhar um treco no pc e o brigadeiro pegou no fundo da panela. Disse a ele que da proxima vez o faça ele mesmo. Falamos sobre todos os filmes que vimos nas férias e que ainda queremos ver. Sabe, quando de passa 1h30 por dia no onibus e não pode ler nem escrever – me dar dor de cabeça – tem que se encontrar alguém pra bater papo.

Ontem de noite fomos jantar num restaurante, o Courtpaille – aquele da carne boa -, com Orpheu e Alex. Dessa vez, preferi uma salada com queijo de cabra, umas tiras de bacon e pão grelhado – tava otimo- porque não gosto de comer carne de noite. Foi um tipico jantar em familia – Alex e Maryse não brigaram, pelo menos não durante o jantar -, realmente agradavel. Orpheu é sempre um fofo. Ontem falavamos da segunda guerra mundial, dai falei de meus pais do Brasil ele me perguntou que idade eles tinham; em seguida me disse « olha so, eu poderia ser seu avo! » – sei la, não me perguntem porque, mas foi super divertido ouvir isso.

Hoje tava conversando com as meninas – alemãs- e a gente falou de como é engraçado pra nos agora falar em nossas linguas de origem. Tem certas palavras e expressões que a gente tem vontade de falar em portugues/alemão, mas que simplesmente não existem ou não caem bem na frase. Me pego varias vezes pensando  « como é fala « franchement » mesmo em portugues? », ou com vontade de dizer « par contre » quando se a gente traduzir literalmente fica super estranho! E são palavras que a gente falar pra caramba aqui no cotidiano, mas, por alguma razão, não no nosso pais. Sei la, é super estranho, não da pra explicar, so quem morou no exterior pode entender. Outro dia foi falando no skype com tia Lise: tava contando um treco pra ela e disse « ai tia! como é que a gente fala « épeler » mesmo em portugues? », e ela também não lembrava, teve que perguntar a Heron! « Soletrar » não é uma palavra que a gente usa muito ai no Brasil, mas quando se aprende uma nova lingua toda hora a gente pede prum frances pra soletrar uma palavra que ele disse e a gente não conhecia.

Bom, é isso, vou ficando por aqui pois ja são quase 19h e vou ficar um pouco com a familia.
Tenho comido laranjas frequentemente. Pedi pra Maryse pra me comprar uns comprimidos de vitamina C e no lugar ela pediu pra Yves pra trazer laranja do trabalho. To achando otimo^^
Super beijos saudosos, principalmente a minha mãezinha que ta ai morrendo de saudade de mim!

P.s.: pirulito na França não é igual a pirulito no Brasil! (risos)

Acabou-se o que era doce!

novembre 5, 2008 - 2 Réponses

Pois é, estou aqui na minha tarde de quarta feira curtindo as ultimas horas que me restam de férias… devo dizer, foram otimas! Deu pra descansar, dormir bastante, assistir varios filmes em frances, sair, conhecer lugares, ficar as amigas, com a familia, ler 1 livro e meio de Narnia e ainda estudar um pouco. Foram as melhores férias de Tousaints da minha vida- talvez também por ter sido a unica (risos). Devido a todos os programas desse fim de férias, não pude contar muita coisa segunda.

   

Nas fotos: strogonoff, Van Gogh e Baux de Provence.

Ontem fui pra casa de Svenja passar o dia e dormir la. Foi muito bom. Cozinhamos e -principalmente- comemos o tempo todo! Ah! Nos assistimos um filme e batemos papo também (risos). Como ela é vegetariana, não comi carne em nenhuma das refeições – a familia é mesmo bacana de se adaptar aos costumes dela! Fizemos compras com a mãe dela para fazer um almoço e uma torta que ela tinha a receita. Fizemos um arroz com pimentão, pepino, tomate, azeitona e queijo de cabra que tava muito bom – fiquei super feliz de achar um prato de legumes gostoso (risos). Também compramos leite condensado pra fazer doce de leite- quando ela veio aqui sexta, quase comeu meu pote todo sozinha! E por fim, teve uma torta de limão com aquele biscoito Champgne que ela sempre faz na Alemanha, mas como os produtos na França não são exatamente os mesmo não deu muito certo – todos achamos uma delicia do mesmo jeito. Eles moram numa mini fazenda, é bem no meio do mato e tem cabras e galinhas que põe ovos fresquinhos ^^ Hoje de manhã foi uma delicia ouvir o galo cantar!

No mais, tudo vai bem. Minha fase deprimida de « quero mais férias » ja passou, estou pronta pra voltar pra escola amanhã! Até porque depois de amanhã é sexta, ai tem o fim de semana; depois é segunda, mas terça é feriado (risos).
Sinto muita saudade de voces. Vou aproveitar bem minhas ultimas tres semanas na França e os dias em Genebra. Mas depois quero abraçar cada um e contar e ouvir tudo que se passou ai e aqui durante esses tres meses! Quero todo mundo no Aeroporto!!

Lua: me diz uma coisa, afinal, porque ficou tão feliz que eu volto dia 1? e sobre aquele outro negoço… muito obrigada por me ajudar, salvou minha pele, acho que deu tudo certo ^^ grande beijo

Beijos a todos e boa quinta feira de aulas – inclusive pra mim.

Caramba!

novembre 3, 2008 - 2 Réponses

Caramba! Eu acabo de olhar minha conta do cartão de crédito: gastei 88 dolares em dois dias! – calma, mãe, com esse dinheiro comprei cinco bons presentes! – mas é um choque pra mim, apesar d’eu saber no momento que paguei em cada loja o quanto estava gastando. Por outro lado, otimo! Acabo de me livrar presentes que tinha que comprar e tava enrolando. Paguei um bom preço, principalmente quando se pensa que praticamente tudo na França é caro – ainda mais pra quem ganha em real.

Pois bem, hoje fui no Baux de Provence. O dia foi otimo! Amanheceu chovendo aqui em Bouc, mas quando pegamos a estrada quando mais andavamos, melhor ficava a cara do dia. Ate que chegamos em Avignon e tava fazendo sol. Fomos numa exposição sobre a obra de Van Gogh super bacana. Era dentro de uma gruta bem grande e os quadros eram projetado nas paredes -imensos-, com musica acompanhando, lindo demais. Depois fomos passear na vila, queriamos visitar as ruinas do castelo, mas o pessoal não quis pagar os 10 euros pra entrar – meio caro, mesmo. Super bonito o lugar, entrei numa loja de tapesseria feita la mesmo e outra dos melhores doces do mundo – e provavelmente os mais caro também. Foi um dia agradavel com Klara e sua mãe « emprestada ».

Ontem fui jogar boliche com Inès e uns amigos dela. Fazia uma cara que eu não joga. Não fiz Strike, mas fiz um Spear ^^ foi otimo. Antes, almoço aqui em casa com uns amigos dos meus pais. Comi bem, porco assado enrolado numa massa folhada e bolo de chocolate de sobremesa. Os amigos de Inès, assim como os de meus pais, são bem legais.

No sabado a noite fui eu quem cozinhei. Aaaaai, fiquei super feliz! Fiz um strogonoff de carne e uma batata de forno ao molho branco. Ficou realmente muito bom. Sério, fiquei orgulhosa de mim mesma. Sim, os outros também gostaram! Como convidados, mais aligos dos meus pais. Um homem e uma mulher que discordam em 98% dos assuntos que se pode discorda. Ri horrores! Ao contrario do que se pode pensar, a noite foi super agradavel pra todos – mesmo discordando, sabiam discutir cada assunto e não ficarem irritados, isso é que chamo de pessoas inteligentes. Nos cinco nos divertimos muito.

Bem… vou ter que parar por aqui, tentei até agora ser breve pra poder contar de tudo um pouco mas não deu. Tenho que ir que meu filme ta começando la embaixo.

Beijos saudosos a todos e até mais. Em breve fotos, prometo!

Enquanto chove la fora…

octobre 31, 2008 - 4 Réponses

Ola, pessoas :D
Aaaaaah! O cheiro de férias! Que nestante estava chegando, agora esta no auge e daqui a pouco ja vai embora. Duas semanas é pouco! Sério, tenho tanta coisa pra fazer, e ao mesmo tempo não tenho nada. Queria mais(!)(?) Puffs! Adoro ir pra escola, mas adoro férias também. E é duro pensar que não vou ter dias livres para me despedir. Saio da França numa quinta feira, dia esporte para a minha turma. Meu trem esta marcado para as 19h30 e a gente tem aula até 17h45, e ainda tenho que pegar mala, tomar um banho, me despedir da minha familia… meu Deus! Ok, esta decidido: quinta feira não vou pra aula. Como todas as quartas a gente tem aula so até 11h, aproveito saio com o pessoal e posso me despedi de todo mundo com tranquilidade. De noite posso fazer alguma coisa com o pessoal de casa e quinta e so arrumação de bagunça. Ai! Ainda tenho aquele trabalho de Ingles filho da mãe pra apresentar… ah! Vamos ao que interessa, esqueçam tudo que escrevi, penso nisso depois…

Bem, depois do dia « normal » de terça, fomos a Toulon quarta visitar os avos de Alex. Acho que em toda minha vida nunca vi velhinha mais anilmada. Ela acaba de fazer 79 anos -levamos uma torta e cantamos parabéns- e ja fala da sua festa de 80! A idade ja chegou pra ela, isso não se pode negar. Não pode mais sair de casa por muito tempo, nem fazer nenhum serviço domestico, mas tem no peito uma alegria de viver de fazer inveja a muito jovem. Quis fazer um brinde 2 ou 3 vezes, depois ligou pra seu neto vir comer a torta e abriu uma champagne. E vovo é um pouco mais na dele. Mais ao menos uma vez por ano faz uma viagem, mesmo sem sua esposa. Esse ano eles fizeram 60 anos de casados, então fiquei vendo as fotos das Bodas e da viagem do vovo. Fora isso, a ida no carro com Alex e Maryse foi bem o que se espera das duas num mesmo ambiente fechado: discussão o tempo todo. Eu me dou muito bem com minha mãe, e com Alex também, mas se as duas estiverem juntas pode ter certeza que vai ser sempre o mesmo papo; no qual Maryse sempre fala as mesmas coisas e Alex sempre fecha a cara e diz que não quer falar sobre isso -depois, é claro, de fazer o apelo emocional de sempre. Esse meu dia não foi nada mal, mas mesmo que tivesse sido eu comi morango, então teria valido a pena. No jantar, descobri algo fascinate! Meu pai tinha feito durante a tarde umas cumbuquinhas de « crème brûlée ». Então, depois do jantar, ele pegou o açucar vermelho, jogou por cima do creme e levou todas as cumbucas pra oficina onde ele faz os aviões. Eu fiquei olhando com cara de paisagem e perguntei pra Maryse « o que que ela vai fazer la? » e ela « voce não sabe? vai la ver! ». Então meu pai pegou uma pistola de fogo, ligou e começou a queimar o açucar do creme: foi ai que eu entendi de onde ver aquela casquinha gostosa e mais que isso eu me dei conta do porque do nome « crème brûlée » – creme queimado.

Quinta Maryse voltou ao trabalho, Yves continuou indo trabalhar e Alex, excepcionalmente, foi pra faculdade – aqui, ela so tem curso obrigatorio uma vez por semana. Então fiquei em casa sozinha, o que foi otimo pois estudei e li bastante. Fiz todo o meu dever de férias de his/geo e li uns 4 capitulos de As Cronicas de Narnia – ta uma delicia, to devorando. 14h Yves chegou e almoçamos juntos um « croque monsieur » cada – tecnicamente seria misto quente, mas em vez de por na chapa ou na sanduicheira a gente põe numa panela tefal, depois de por uns 2 kg de manteiga, tem que virar o lado pra dourar os dois, mas não pode esquecer de por mais 2 kg de manteiga pra ficar bem crocante. Enfim, é um misto quente nadando na manteiga. Ele comeu também um abacate com azeite de oliva e vinagre, louco, não?! O resto da tarde foi como de habito, 16h30 Orpheu tocou aqui em casa e depois saiu com Yves e os cachorros. Maryse chegou e ficamos conversando um tempão, até que chegou Alex e… bem. De noite saimos pra jantar os tres-sim, os tres porque Alex nunca janta com a gente- pra aproveitar o ultimo dia da promoção « compre um menu e ganhe outro » num restaurante em Plan de Campagne – o lugar muito legal que eu nem sei que nome poderia dar pra descrever; é um enorme aglomerado de mercados, big lojas, restaurantes, cinemas, fast foods e até shoppings, cada um independente do outro. Eu não costumo comer muito a noite, muito menos carne, mas ontem eu não me arrependi! Pedi uma carne estilo churrasco – que dessa vez era de boi- com batata assada – divino! Pela primeira vez desde que cheguei me senti comendo carne. Foi otimo. E ambiente também era super agradavel, aproveitamos muito os tres. Depois chegou a mãe do primeiro namorado de Alex – que ainda é amiga da minha mãe – pra entregar um negoço e conversar um pouco. Bem simpatica, ela. 49 anos e super enxuta, de piercing no nariz e tudo. (risos) Pra fechar com chave de ouro, brownie quente com sorvete de baunilha – « petit gateau » pode ser um nome em frances, mas esse brownie fui o mais proximo que ja encontrei dessa sobremesa desde que cheguei na França.

E hoje é sexta. Tambem fiquei em casa, nem vale a pena sair com o tempo feio que ta fazendo. Fiz meu dever de férias de biologia, dei uma lida em fisica e espanhol e arrumei umas coisas no quarto. De noite, as meninas – Svenja e Klara- vem ca pra, vamos assistir filme e -se um milagre cair do céu- comer pipocas – ainda não consegui achar milho de pipoca no super mercado. Depois elas vão dormir aqui. De qualquer forma, mesmo sem pipoca, ainda posso fazer brigadeiro.

No mais, é isso, ja escrevi demais. Vou so mandar uns recadinhos:
Lua: adorei seu comentario enorme, combina com meu post ^^ é otimo ter noticias! fico super feliz pela sua outra mãe, e to doida pra te ver de vestidinho de festa (risos). um big beijo cheio de saudades!
Carol: é bom saber que mais alguém se deu conta que as aulas de freitas são um lixo, fiz questão de abandona-las o mais cedo que pude! leandro e leonardo? uahauhauha so voce mesmo! to morando em Bouc Bel Air, um vilareijo minusculo pertinho de Aix en Provence e do lado e Marseille, volto dia 1 de dezembro. um beijo.

Beijos saudosos a todos! Au revoir.

St Tropez

octobre 28, 2008 - 5 Réponses

Aloooo… tem alguem ai?!
Alooooo!
(ECO)
Pelo visto, não tem ninguém. Ninguem apareceu para ler e dar um « oizinho » nesses ultimos dias -não, mãe, voce não conta. Ta tão deserto por aqui que chega ta fazendo eco… engraçado, quanto mais escrevo, menos gente le! Devo escrever menos? Talvez. Devo parar de escrever? Não mesmo. Não sei se ja disse isso aqui, mas escreveria nesse blog mesmo que absomentamente ninguem lesse. Sei la, adoro escrever, e se for pra contar tudo numa agenda eu tenho preguiça. Aqui, tenho sempre vontade de contar mais e mais. Então escrevo, mesmo que ninguém leia. Mas, se por acaso, voce estiver lendo isso agora, aproveita e clica no titulo e manda um « oizinho » de longe, so pra dizer que ce ta vivo, ok?! ^^

Mas vamos ao meu dia…

Ontem fomos a Saint Tropez – Yves, Maryse, eu e Klara- passar o dia. Na verdade, eu passei mas tempo viajando dentro do carro que na cidade, mas tudo bem. Vimos os barcos mas caros da minha vida, cada um mais enorme que o outro, com cara de mini cruzeiro que eu nem faço ideia de quantas pessoas cabem dentro – isso, é de um so proprietario, desses milhonarios que tem dinheiro na Bolsa, paraiso fiscal ou metido em drogas. Sinceramente, eram exagerados! Também, so podia, se trata de uma das cidades mais badalas do litoral mediterraneo, onde no verão fica entupido de artistas e celebridades do mundo todo. No meu modesto outono de visita a Saint Tropez, liquidação em todas as lojas de marca, que não conseguem vender nada nessa época do ano – tudo os olhos da cara pra mim, mesmo com 50% de desconto.

No meio de tanta extravagancia, achei uns « barquinhos » muito aconchegantes.Esses, sim, tem bom gosto. Sabem que ter dinheiro não significa comprar um navio enorme, tão enorme que pode até ser confortavel por dentro, mas perde toda a sua beleza por fora. Os barcos que me fizeram babar eram mais ou menos do tamanho dos maiores que tem na Marina de Salvador, mas feitos de uma beleza e estilo proprio que poderia dizer que foi o proprio dono que desenhou. Feitos com madeira de uma cor linda, com sofas e excelentes cabines, uma parte aberta com cara de lancha e outra fechada o conforto. Perfeitos para uma viagem de verão por ilhas mediterraneas. Ai, ai… babei! Alem deles, tinham outros tipo barcos mesmo, um com mais de 100 anos, em perfeito estado, este pros grandes navegadores apaixonados pelo mar, aventureiros.
 Comemos sanduiches de almoço pois o minimo que se gasta num prato de almoço em St Tropez é 20 euros. Bom, eu adoro sanduiche! Prinicpalmente se for de tomate, mozzarela, manjericão, azeitonas pretas e azeite de olivas feito na hora na chapa – o famoso panini. Depois tomamos sorvete -so pra variar- e eu – agora realmente pra variar, mas não tanto- troquei o chocolate e morango por amarena e waffle – delicia.

 A minha opinião sobre St Tropez? Como todas as outras cidades do litoral mediterraneo, é linda! Tem, sim, algo de especial que as outras não tem, mas todas as outras tem algo de especial também. Antes, era um nada, uma cidade onde so viviam operarios porque tinha uma importante fabrica na região. Um dia um cara resolveu fazer filme la, e então todas as celebridades resolverão frequentar a cidade, e todos os ricos aportaram seus barcos la, e todas as grandes marcas abriram uma loja la. Então virou uma super cidade, a qual todo mundo quer visitar. Se um dia vieram no sul da França, visitem St Tropez. Mas não pensem que so porque Hollywood passa as férias la que ela é mais bonita, mas legal ou mais especial que as outras cidades do Midi. Eu? Adorei o meu passeio.

E hoje foi um dia normal. Pera. Não, não foi um dia normal. Quer dizer, Maryse tava em casa o dia todo, de manhã ficou cuidando dos netos do meu pais, meio dia almoçamos toda a familia junta, de tarde fui no shopping e no mercado com Maryse, choveu o dia todo. Certo, não foi mesmo um dia normal! Maryse sempre trabalha o dia todo, as crianças so vem aqui de vez em quando, a gente nunca almoça todos juntos e eu ja (nesse momento, eu parei de escrever porque Alex me pediu pra usar o PC 5 minutos. então desci pra conversar um pouco com Maryse e fiquei tão entretida que deixei pra escrever depois. acabamos jantando, junto com Yves e so subi pra escrever nest’ante, quando vi que o pc tava desligado. pois é, desligado, com tudo isso que eu tinha escrito e então simplesmente não existia mais. tive vontade de chorar. entrei aqui, sem alguma esperança, mas ainda procurei pelo blog um lugar que talvez tivesse salvo meu post perdido. felizmente, aqui esta, do jeitinho que deixei.) fui fazer compras algumas vezes com minha mãe, então, posso dizer que o dia não foi tão normal assim.

No mais, tudo vai bem. Amanhã vou a Toulon, mas não é pra ver nada de especial, vamos -eu, Maryse e Alex- visitar os avos da minha irmã. Minha familia é mesmo engraçada. Hoje, minha mãe tomou conta dos netos de meu pai -que na verdade não tem nenhum parentesco com ela- e manhã ela vai visitar os avos da minha irma -que também não tenho nenhum parentesco com ela. (risos)

Então é isso. Beijinhos gostosos e saudosos em todos que quiserem bem recebe-los ^^